terça-feira, 21 de outubro de 2014

Mais uma primavera

Segunda com muita cara de segunda. Tempo indeciso, que nem eu. Saía sol, o céu ficava cinza, garoava, ventava. Por que se prender a somente uma coisa?
Nasci no dia mais redondinho possível. Meu pai nasceu no dia 10. Minha mãe nasceu no dia 2, meu irmão também. Já podem fazer as contas. Acredito em numerologia, signos, e tudo mais que possa me trazer coisas positivas. Afinal, pensando em tantas coisas ao mesmo tempo como eu penso, acho que mereço ocupar o maior espaço sendo feliz.
Nesse dia é essencial acordar de bem com o mundo. Assoprar a velinha logo cedo e sair distribuindo abraço, porque ó, se é para falar a verdade, esse é o melhor presente do mundo!
Se eu senti alguma diferença? Não faço ideia. Quando o relógio marca 12:45 (e tem que ser horário de verão! Ano passado não era ainda, e fiquei decepcionadíssima) eu sinto alguma coisa mais quentinha no coração, uma vontade a mais de sorrir. Mas também, na maioria das vezes, ainda acho que tenho 17. Ainda brincam que eu tenho 15. E se assustam quando descobrem que eu to no segundo ano da faculdade.
Meus 19 vieram com muito amor, sorriso e abraços. Ah! E bolo! Muito bolo! Exatamente do  jeitinho que eu gosto :)

Nenhum comentário:

Postar um comentário